Home   Fale Conosco
Carta Aberta
Legislação
Notícias
Dossiê
Comentário Externo
  Os hospitais de ensino

Cremesp lança importante publicação com resultados da avaliação dos serviços de saúde vinculados ao estágio acadêmico. Acesse íntegra via web...

Em 14 de dezembro de 2006, o Cremesp lançou a publicação Avaliação das Condições de Funcionamento dos Serviços de Saúde Vinculados ao Ensino Médico, a partir de pesquisa coordenada pela conselheira Maria do Patrocínio Tenório Nunes.

O livro é resultado da fiscalização a 229 serviços – 53 hospitais, 52 prontos-socorros, 42 ambulatórios e 82 unidades básicas de saúde – pertencentes ou vinculados a escolas médicas no Estado de São Paulo e que recebem estudantes internos de quinto e sexto anos de Medicina. Segundo a conselheira Maria do Patrocínio, a pesquisa constatou que boa parte dos hospitais presta serviços precários e inadequados, com impactos negativos na formação dos futuros médicos.

A conselheira, que é é professora da Faculdade de Medicina da USP, destaca o melhor desempenho obtido nos serviços médicos próprios das escolas de Medicina, contra um resultado sensivelmente pior dos serviços que mantêm convênios com as instituições de ensino. “Notamos que, em muitos casos, os convênios não são documentados e, assim, não estabelecem claramente as obrigações de cada parte envolvida. Essa informalidade faz com que em alguns serviços haja certa improvisação ante a falta de uma biblioteca, de salas de aula ou de computadores conectados à Internet”, comenta a conselheira.

Prontuários médicos
Em relação ao preenchimento do prontuário, os dados mostram que parte desses documentos são preenchidos de forma inadequada. O descuido com esses registros é bem mais grave nos serviços conveniados, que apresentam 31% de inadequação em hospitais, 21% em ambulatórios e 22% em centros de saúde e UBSs. Nos serviços mantidos pelas próprias escolas, cerca de 93% a 100% dos preenchimentos são adequados.

A melhor situação foi detectada em ambulatórios-escola, com 100% de correção. O pior índice encontra-se nos prontos-socorros conveniados, nos quais 41,9% do prontuários apresentam falhas. “A constatação é grave porque o prontuário é um instrumento fundamental para o acompanhamento da história do paciente. É inimaginável um médico que não saiba registrar as informações sobre seus pacientes conforme os padrões fixados nas normas”, comentou Maria do Patrocínio.

A íntegra da publicação está disponível em Avaliação das Condições de Funcionamento dos Serviços de Saúde Vinculados ao Ensino Médico

 
  > Mobilização
> Abertura
> O objetivo da campanha
> DF tem dois programas de RM descredenciados
> Escolas de Medicina no Brasil: Relatório de um Cenário Sombrio
> Exame do Cremesp 2006: 2ª fase
> Exame do Cremesp 2007
> Pesquisa Datafolha/2007 revela:
> Exame do Cremesp 2007: resultados têm repercussão na mídia, escrita e eletrônica
> Exame do Cremesp 2010
> Exame Cremesp 2011: inscrições encerradas
> Concentração de médicos
> Educação discute validação de diplomas de Cuba
> Os hospitais de ensino
> Fórum A Formação Médica e seus Problemas
> Exame 2007: edição deste ano foi concluída com aplicação da prova prática aos recém-formados
> Exame do Cremesp 2007: resultados preocupam
> Mais rigor na abertura de escolas médicas
> Ensino médico
> Residência Médica
> Déficit de médicos no país?!?
> Faculdades privadas têm mais vagas
> Exame do Cremesp tem repercussão positiva
> Ensino médico: moeda de troca e fonte de lucro
> Medicina & Trabalho
> Moção de Apoio ao PL 65-A
> A concentração de médicos no Estado
> Perfil do médico paulista
> Três novos cursos de Medicina
> Mais nove cursos esperam abertura
> Exame do Cremesp
> Não há vagas de Residência Médica
> Exame Experimental 2006: 2ª etapa acontece em 05/11
> Infrações éticas aumentam a cada ano
© 2004 proteja-se.com.br- Todos os direitos reservados [ Webmaster ] [ Política de Privacidade ] [ Créditos ]